sábado, 24 de dezembro de 2011

DOCE LAR


"Leve-me ao seu coração

Sinta-me em seus ossos.

Só mais uma noite e vou embora

Dessa longa e turbulenta estrada,

Estou a caminho Hoje à noite,

estou a caminho do meu doce, doce lar.

Você sabe posso criar sonhos românticos.

Às vezes, nada parece me ajudar.

Apenas liberte-me,

Estou a caminho, do meu doce, doce lar".

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

EU ME LEMBRO DE VOCÊ


“Acordei com o barulho da chuva
Quando o vento sussurrou pensei em você
E sempre que chorava chamava meu nome
Quando precisou de mim vim correndo
Pintei um quadro do passado
O amor era cego e você me fazia enxergar
Ficaria a vida inteira te olhando
Sabia que podia contar com você
Sempre pude contar com você
Lembra quando andávamos de mãos dadas?
E escrevíamos cartas de amor na areia?
Eu me lembro de você
De todas as noites sem dormir 
De todos os dias intermináveis
Quero te ouvir dizer:
- Eu me lembro de você”

ME PERCO...


"PERDI-ME MUITAS VEZES PELO MAR

COM O OUVIDO CHEIO DE FLORES MAL RECÉM-CORTADAS

COM A LINGUA, CHEIA DE AMOR E AGONIA...

MUITAS VEZES ME PERDI PELO MAR

COMO ME PERCO NO CORAÇÃO DE ALGUMAS MENINAS

PORQUE AS ROSAS BUSCAM EM FRENTE

UMA DURA PAISAGEM DE OSSO

E AS MÃOS DO HOMEM NÃO TEM MAIS SENTIDO

QUE IMITAR A RAÍZES SOBRE A TERRA

COMO ME PERCO NO CORAÇÃO DE ALGUMAS MENINAS

PERDI-ME MUITAS VEZES NO MAR

IGNORANTE DA ÁGUA

VOU BUSCANDO UMA MORTE DE LUZ QUE ME CONSUMA"

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

À minha linda e querida filha.



"Estou escrevendo uma carta.
Isso mesmo, uma boa e velha carta.
É uma arte perdida,
Como toca-discos e polaroides.
Tenho uma confissão a fazer.
Não gostei muito de você no começo.
Era uma bolinha irritante.
Você cheirava bem,
Na maior parte do tempo.
Mas não se interessava muito por mim.
Que, Claro, achei muito insultante.
Era apenas você e sua mãe contra o mundo.
Engraçado como algumas coisas nunca mudam.
Então fiquei na minha, me fazendo de desentendido.
Sem entender como ser pai pode mudar alguém.
Não lembro exatamente quando tudo mudou...
Só sei que mudou.
Num minuto eu era impenetrável.
Nada poderia me tocar.
No próximo, meu coração estava desprotegido...
Totalmente exposto.
Amá-la foi a experiência mais intensa e dolorosa da minha vida.
Na verdade, é quase demais para mim.
Como seu pai, prometi protege-la do mundo...
Sem perceber que seria eu quem a mais magoaria.
Quando penso no futuro, meu coração se parte...
Pois não consigo imaginá-la falando de mim com orgulho.
Como poderia?
Seu pai é uma criança no corpo de um pai.
Ele não liga para nada e tudo ao mesmo tempo.
Nobre, teoricamente.
Mas plebeu, na prática.
Algo tem que mudar.
Alguém tem que ceder.
Está ficando escuro.
Escuro demais para ver."

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

EU VOU, SE VOCÊ PEDIR.

"Esta casa guarda segredos.

O meu dinheiro está atrás da cama,

Em uma lata de café jogo minhas moedas,

Caso tenha que partir.

E eu vou,

Se você me pedir.

Duvido que vá me deixar ficar.

Se eu for vou enlouquecer.

Deixo a Minha amada me guiar."

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

IN MY LIFE


There are places I remember all my life,

Though some have changed,

Some forever, not for better,

Some have gone and some remain.


All these places had their moments

With lovers and friends I still can recall.

Some are dead and some are living.

In my life I've loved them all.


But of all these friends and lovers,

There is no one compares with you,

And these memories lose their meaning

When I think of love as something new.


Though I know I'll never lose affection

For people and things that went before,

I know I'll often stop and think about them,

In my life I'll love you more.


Though I know I'll never lose affection

For people and things that went before,

I know I'll often stop and think about them,

In my life I'll love you more.

In my life I'll love you more.